Menu

Sonhos em tempo de guerra

Capa do livro Sonhos em tempo de guerra

Sinopse

Uma das vozes mais influentes da literatura contemporânea africana registra com delicadeza um passado que ainda tem muito a dizer ao presente. Ngũgĩ wa Thiong’o nasceu em uma região rural do Quênia, e cresceu sob o impacto da Segunda Guerra Mundial nas colônias britânicas. No cotidiano da família formada por seu pai, as quatro esposas – a terceira delas sua mãe – e os muitos irmãos, Ngũgĩ localiza as origens do futuro narrador: histórias contadas ao redor do fogo e uma sede insaciável de aprendizado após o primeiro contato com a escola. Sonhos em tempo de guerra é, sobretudo, uma defesa do direito humano de sonhar mesmo no pior dos tempos.

Título original: Dreams in a Time of War: A Childhood Memoir

Capa e Projeto gráfico: TAG (Bruno Miguell Mesquita e Paula Hentges)

Tradução: Fábio Bonillo e Elton Mesquita

Sobre o autor

Talvez o fato mais conhecido pelo público brasileiro sobre Ngũgĩ wa Thiong'o, antes da leitura de Sonhos em tempo de guerra, fosse o fato de que todos os anos seu nome aparece nas bolsas de apostas como cotado para receber o Nobel. Se hoje sua vida de professor da Universidade da Califórnia (no lendário campus de Irvine) parece um exemplo bem-sucedido de estabilidade, a vida pregressa do autor inclui uma longa trajetória de resistência e de luta para edificar e exercer seus direitos básicos de livre expressão. Censurado e preso pelo regime de Daniel Toroitich arap Moi, Thiong’o só conseguiu ser libertado na década de 1980, graças aos protestos, moções de repúdio e campanhas da Anistia Internacional. Seu pai era membro de uma comunidade onde a poligamia era parte essencial da vida social masculina, o que resultou em uma família extensa, da qual o autor era um dos vinte e quatro filhos reconhecidos.

Sobre o curador

Jeferson Tenório nasceu no Rio de Janeiro, em 1977. Radicado em Porto Alegre, é doutorando em teoria literária pela PUCRS. Estreou na literatura com o romance O beijo na parede (2013), eleito o livro do ano pela Associação Gaúcha de Escritores.

Voltar para o topo

Não sabe qual caixinha escolher?

O Vinícius e a Cecília podem ajudar.

Faça o teste
CeciliaVinicius